em

Prefeito Humberto Santa Cruz se reúne com representantes da Aneel em Brasília

O prefeito Humberto Santa Cruz, acompanhado do vice-governador João Leão se reuniu nesta quarta-feira, 13, com o Diretor Geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), Romeu Donizete Rufino e o Assessor da Superintendência de Concessões Permissões e Autorizações de Transmissão e Distribuição (SCT), Adilson Sincotto Rufato para discutir a situação da energia em Luís […]

Humberto Santa Cruz em Brasília. Foto: Divulgação
Humberto Santa Cruz em Brasília. Foto: Divulgação

O prefeito Humberto Santa Cruz, acompanhado do vice-governador João Leão se reuniu nesta quarta-feira, 13, com o Diretor Geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), Romeu Donizete Rufino e o Assessor da Superintendência de Concessões Permissões e Autorizações de Transmissão e Distribuição (SCT), Adilson Sincotto Rufato para discutir a situação da energia em Luís Eduardo Magalhães e toda região Oeste da Bahia.

Atualmente, a região conta com as subestações de Barreiras e Rio Grande como base para realizar a distribuir energia pela Coelba. Ambas estão habilitadas para receber energia do sistema nacional. “A capacidade instalada em operação destas duas subestações está tomada em 100%, correndo sério risco de colapso do sistema, conforme comunicação formal da própria Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba)”, aponta o prefeito Humberto Santa Cruz, destacando que tal situação vem travando o desenvolvimento de toda região.

Segundo o prefeito muitos empreendimentos já estalados estão sem energia ou funcionando parcialmente, de forma muito precária. “Os problemas referentes a qualidade da nossa energia são seríssimos, com constantes alterações na tensão e inúmeras quedas no fornecimento durante o dia”, ratifica Humberto, destacando que as obras de ampliação de ambas subestações e de novas linhas de transmissão estão em andamento, boa parte delas com previsão de conclusão para o segundo semestre deste ano.

O entrave, no entanto, é que uma das empresas, responsável pela obra de barramento das duas subestações, está em processo de recuperação judicial e por isso, com as obras paralisadas desde o início do ano. “Esta é uma obra relativamente pequena, mas que impede a entrada em operação da primeira parte do projeto, que é o entroncamento da linha de transmissão de LT 500kv que vem de Luziânia até Barreiras, praticamente pronta”, explica o prefeito.

Como alternativa para uma solução imediata que possa solucionar o problema de maneira emergencial, a comitiva também composta pelo prefeito de Barreiras, Antônio Henrique e pelo secretário de Indústria, Comércio e Serviços de Luís Eduardo Magalhães, Sérgio Pitt, solicitou à ANEEL, autorização para transferir este serviço para outra das empresas envolvidas com as demais obras.

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

Mais de 70 pessoas foram mortas por caminhão em Nice, diz polícia

Dani Vieira parcipa de coquetel de grife carioca